quarta-feira, 3 de agosto de 2011


Henrique Spengler 

Spengler desceu a memória de civilizações, contextualizou sua plasticidade nos limites do universal.
Ao apropiar-se das técnicas e materiais nativos, obteve resultados surpreendentes.Seus desenhos, gravuras e pinturas, nos quais utilizou as mais diversas técnicas e materiais, sensibilizam O espectador pela perfeição geométrica, pelo contraste de cores, em que tons de roxo, vermelho e azul alternam-se em figuras que tem alguma coisa da geometria grega.
As composições, denominadas por ele Abstracionismo Nativista tem a beleza, a perfeição da estética dos guaicurus, grupo étnico ancestral dos Kadiwel, donos de estética e abstração próprias que serviram de fonte de inspiração para as composições plástico-visuais do autor: Dinâmico, empreendedor; Henrique Spengler extrapolou o terreno das pesquisas para tornar-se ardoroso defensor do resgate, registro e defesa dos remanescentes direitos dos.
Nesse sentido foi um dos coordenadores do movimento cultural, inspirado na audácia dos índios cavaleiros, símbolos de resistência, auto-determinação e liberdade cuja influência esta evidente na produção artística e na bucsa da identidade cultural sul-mato-grossense.
Spengler foi também umdos fundadores e presidente da Fundação Guaicuru de Cultura.A obra de é referência das mais importantes no processo artistico-cultural do Estado pelo que representa de criação astética e registro de nossas raízes M.G.S.R

Henrique Spengler Pintor -Desenhista-gravador 1958 - Campo Grande /MS 2003 - Coxim /MS Coletivas
1982-1987 - II,III,IV,V e VI Salão de Artes MS - Campo Grande / MS
1985 - V MARCO - Brasília / DF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário